Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ele, o microfone e a mamã

"Radicalismos" de uma mãe galinha, rabiscos e cantorias do pequeno príncipe T e vida, muita vida para vos mostrar. No nosso T3 vivemos e sorrimos muito.

"Radicalismos" de uma mãe galinha, rabiscos e cantorias do pequeno príncipe T e vida, muita vida para vos mostrar. No nosso T3 vivemos e sorrimos muito.

Ele, o microfone e a mamã

29
Jun18

MAIS UM CAPÍTULO VIVIDO E ENCERRADO

Liliana Silva

IMG_20180622_170407026.jpg

 

Foi há exactamente uma semana...

Voaram sete dias depois daquela tarde de magia e alegria

Passou uma semana...

Naquele mundo encantado e do faz de conta viveram-se momentos de verdadeira emoção. Foi a festa de finalistas da pré-escola do pequeno príncipe T e só hoje com o distanciamento desejado e possível consigo escrever algumas palavras do que ali vivi e de como ali com aqueles pais e mães fomos felizes e fizemos acontecer magia.

Pegamos todos os dias nos nossos tesouros e entrega-mo-los às mãos de quem inicialmente é um total desconhecido para nós. Fica o medo, a angústia, o sofrimento interior. Naquela altura só nós sabemos as suas manhas, o seu boneco favorito, a posição para adormecer ou as palavras mágicas para o acalmar em situações mais adversas como é o choro desenfreado. Até aquela altura achamos nós, que temos "poder total" sobre eles e que só connosco eles ficam bem. As horas passam e nos primeiros dias de adaptação até podemos ir buscá-los mais cedo para a adaptação inicial. Depois vêm os dias completos e a nossa impaciência em que chegue o final do dia de trabalho para os irmos buscar. Chega o dia em que eles já nem olham para trás e correm na procura calorosa dos amiguinhos e da sua educadora e auxiliar. Em casa há dias que não dispensam a ida à escolinha e festejar com os amigos dias e experiências novas é um verdadeiro turbilhão de emoções bonitas.

Foi assim que começou o percurso do mini cá de casa, foi assim que o deixei no infantário e foi assim que inesperadamente e a meio deste primeiro percurso fui forçada a mudá-lo para uma pré-escola...

Os medos voltaram, as angústias recomeçaram e o sofrimento interior aumentou...com ele tudo igual. A adaptação foi exímia, os amiguinhos novos uma mais valia e as senhoras (educadoras e auxiliares) receberam-nos como quem recebe mais um membro da realeza.

E assim se passaram CINCO ANOS. Aqueles que para mim são dos mais exigentes e ao mesmo tempo dos que maior crescimento interior uma criança pode ter. Foi neste cinco anos que as primeiras noções de amizade, partilha, amor ao próximo foram passadas e só assim isto faz realmente mais sentido. 

Há uma semana fechamos este ciclo e esta etapa e há uma semana atrás os nossos meninos tiveram direito a ocupar os lugares de destaque recebendo as suas fitas e os seus chapéus de finalistas. Foram tratados como verdadeiros príncipes e princesas e eu consegui rir e chorar, chorei e sorri da mesma forma e com a mesma intensidade...acredito que é assim que devemos viver...no centro das emoções.

Abrimos, tal como eles, as asas da nossa imaginação e tornámos aqueles momentos em verdadeiros minutos reais. Com eles dançamos ao som da Bela e o Monstro e com eles abrimos apetite para as novas vivências que por aí vêm.

E este post não faria sentido sem agradecer e sem nomear, perdoem-me mas só nomeando consigo fazer-vos passar a importância que tiveram na vida do meu filho. À Cecília e à Clara um obrigada especial por receberem um príncipe ainda bébé e por tudo o que de bom engloba o criar e educar um bebe de um ano. Foi com elas que ele aprendeu a andar, foi a elas que deu a mão para adormecer na sesta. Foram elas que lhe cicatrizaram as primeiras feridas e os primeiros cuidados nos tombos que as descobertas nos fazem dar. Vocês sabem o quão importantes são e o lugar que ocupam no meu coração.

À Bita, à Isabel, à Sandra, à Dulce, à Sandra Sousa, à Marília, à Paula e à Susana quero que saibam que fizeram do meu bébé um menino com asas para voar livremente e com tudo o que isso implica vos estou eternamente agradecida por todos os telefonemas que fiz, por todas as fotos que pedia, por todas as mensagens que em dias de coração apertado nunca me negaram. Porque educar as ciranças é também saber amparar os pais e nisso vocês são profissionais exemplares e seres humanos distintos.

Um beijinho especial à terapeuta Raquel e a todos os professores do projecto REMY que proporcionaram novas experiências  e momentos animados em cada dia que passou.

A todos os pais dos outros meninos, particularmente aos pais dos finalistas e que seguem connosco esta caminhada um obrigada descomunal por tudo o que me aturaram estes dias que antecederam a festinha dos finalistas, fomos fenomenais!!  

Obrigada a todos os que cruzaram o nosso caminho...sou abençoada.

 

21
Jun18

1 ANO DESTE NOSSO CANTINHO - PARABÉNS

Liliana Silva

 

 

IMG_20180612_223834976.jpg

 

 

Ora vejamos...

Passou um ano efectivo...quase dois que este projecto, se assim o posso chamar, "martelava" a minha cabeça.

Não pretendo ser uma blogguer, não quero ser conhecida mundialmente (eheheh), não estou aqui para criar confusões ou arranjar temas tabu. Este cantinho é o que é! A imagem que dele quero passar é como efectvamente uma família normal tem as suas virtudes e os seus defeitos. Tenho um grande avanço sim senhora, em relação a muitos, que é ter um pequeno príncipe como tu que vai comigo a todas, que se entusiasma tanto ou mais que eu e que faz espectáculos em cada canto da casa. De resto, as nossas circunstâncias são as mesmas que muitas familias, as nossas vivências comparadas a muitos pais e mães, iguais angústias e medos como tantos progenitores.

Não quero ser mais, mostrar mais, afirmar-me mais que outras tantas mães que partilham desta mesma profissão. Quero apenas que este cantinho seja um registo terno mas sobretudo verdadeiro para mais tarde recordar. Quero apenas que tu, pequeno príncipe T possas fazer scroll um dia mais tarde e sorrias perante os nossos dias animados. Quero apenas que saibas que tiveste uma infância agitada, cheia de grandes sorrisos, mergulhada em pura adrenalina diária. 

Quero sobretudo que saibas que te escrevo particularmente. Quero que possas ler estas palavras e ao mesmo tempo senti-las junto ao teu ouvido, como se estivesse a sussurrar baixinho, mesmo que elas estejam expostas ao mundo, agarra-as contra o teu peito e sente cada dia destas nossas aventuras.

Certa de que tudo isto não faria qualquer sentido sem ti, agradeço-te cada momento que me proporcionas, agradeço-te cada tempo gasto com a tua pessoa, agradeço pela pessoa que sou e não a que já fui. Agradeço-te as mudanças repentinas da minha vida catastrófica e agradeço-te pelo crescimento conjunto que fazemos.

Sabes?! No fundo, no fundo...este espaço não é mais do que cartas diárias que demonstram o que de melhor existe entre nós... a cumplicidade que temos e que fazemos chegar ao céu. 

Hoje estamos de parabéns...os dois...e tantos outros que seguem diariamente as nossas parvoíces, os meus ataques de mãe galinha e as tuas cantorias sem fim. Um obrigada especial a todos os que nos acompanham, que fazem questão de se manifestar, que nos deixam a opinião...também é assim que isto faz ainda mais sentido. Manifestem-se sempre com a certeza que nós estaremos por cá para vos divertir tanto quanto nós nos divertimos a inventar e a produzir. 

Costumo dizer que não podia ser de outra maneira e continuo a afirmar o mesmo. Sou uma abençoada por te ter #pequenoprincipeT 

 

 

19
Jun18

Este vai doer (o post e a sensação...)

Liliana Silva

20180612_121634.jpg

Aqui estão elas, juntas e perfiladas, escritas e desenhadas...

Aqui estão elas, as fitas de finalista do pequeno príncipe T...

Confesso aqui para os meus botões que andei a adiar este post durante muito tempo. Achei que devia ter coisas simpáticas para dizer sobre o dia que aí vem, sobre a nova temporada de escola que está para chegar, sobre as novas vivências pelas quais ele vai passar...eu juro que deveria ter algo bonito para dizer e escrever, mas caramba estou petrificada de medo e de ansiedade (sim já sei sou feita disso quando o tema é o crescimento dele). Não acho piada a este crescimento desmedido e sem travões. Não acho piada a ter de lhe dar um bocadinho mais de espaço, porque no fundo é isso que vai acontecer, ele vai ter um espaço maior, um grupo de amigos maior, uma matéria para estudar maior e com tudo isto ele vai crescer e vai ganhar mais espaço e eu como mãe galinha que sou fico de coração apertadinho por estas etapas voarem ao sabor do vento e não quando nos apetece soltar o "papagaio".

Se há coisa que considero ser é muito ponderada e como tal, se os meus pensamentos me transmitem receio, o meu coração diz-me com toda a convicção que a minha tarefa é única e simplesmente seguir o rumo das coisas naturais. O meu coração diz-me que é tudo compensado por um bem maior - ele e o seu crescimento natural, aquilo a que tão levemente chamamos de vida. E a vida é isto mesmo, uma sucessão de acontecimentos e de superações.

Vêm aí grandes mudanças e novos mundos por desbravar. Acho piada a isto dos finalistas em jardim de infância mas custou-me escrever-lhe uma fita aos 5 anos de idade. Não o quero ainda deitar "ao mundo" mas quero dar-lhe sempre o melhor que o mundo tem e por isso estarei aqui sempre...e por isso entre muitas palavras foi isto que saiu... 

 

"Creio que não tenhas ainda noção do que vem por aí. Sei que só vivendo na pele as mudanças lhes damos valor e entendimento e como tal a única coisa que te peçoé que mantenhas essa doçura com as pessoas, essa personalidade genuína e tão irreverente. A única coisa que te peço é que saibas ser sempre muito feliz em cada etapa. Uma nova etapa que traz já algumas responsabilidades...mas sabes um segredo? Estou a preparar-me para te acompanhar e como tal estarei sempre por aqui, mesmo quando não te apetecer rever a matéria, mesmo quando as composições forem grandes demais ou as contas complexas para ambos, eu estarei aqui, ombro a ombro, cabeça com cabeça...a tentar acompanhar os teus primeiros passos nesta coisa do aprender a matéria.

Cá para nós...acho que mais importante do que a matéria que vais aprender a partir daqui, é aquilo que a vida te irá oferecer em cada nova etapa e que vais por em prática, por isso meu querido e eterno amor aprende o importante mas mantem o essencial nesse teu coração de ouro. Que este novo percurso que agora vais trilhar seja recheado de de longas e bonitas melodias e que as claves de sol te acompanhem o ritmo do amor, da amizade e do companheirismo".

 

Vem aí um dia de emoções...e este vai "doer" mas sobretudo vai ficar marcado por um grande e feliz dia - o primeiro dia de finalista que ele terá 

 

 

18
Jun18

O friozinho na barriga (Ainda sobre A grande viagem...)

Liliana Silva

DSC_3920.jpg

 

Não lhe disse que se deveria portar bem

Não lhe disse que deveria obedecer a todas as recomendações

Não lhe disse que não se devia afastar 

Não lhe disse para ter cuidado 

Não lhe pedi atenção redobrada

Limitei-me a abraçá-lo, a dar-lhe muitos beijinhos e a dizer que o amava muito

Limitei-me a desejar-lhe boa viagem

Limitei-me a dizer-lhe para se divertir muito

Limitei-me a dizer que aproveitasse cada imagem

Limitei-me a dizer-lhe que ia estar de braços abertos e atenção redobrada para ouvir tudo o que tivesse para me contar.

Ser mãe é isto...

Tudo o que lhe devia dizer, o mais importante para o meu coração de mãe foi o que lhe transmiti. Tudo o resto seria "entulho" para a sua cabeça. Quis que ele fosse com a certeza que o mais importante era voltar alegre, feliz e cheio de histórias para contar. Ainda que os medos e ansiedades interiores dissessem o contrário na minha cabeça, achei que o meu coração devia falar mais alto naquele momento.

Resultou!!

Ele foi e veio feliz, cheio de aventuras, coisas novas e o deslumbramento pela sua primeira visita ao Jardim Zoológico. O regresso dele deu razão ao meu coração. E às vezes é necessário isso mesmo, mais emoção do que razão num mundo onde já pouca importancia se dá aos sentimentos.

 

05
Jun18

Aí está ele...o temível Junho

Liliana Silva

junho-letra-corta-palavra-85757581.jpg

Xiiiii...é que nem quero pensar muito, caso contrário o meu coração acelera de tal froma que lhe perco o controle e isso poderá tornar-se num autêntico ataque de pânico...

Ora pois bem, Junho está aí e só de olhar para o calendário fico cansada ainda os dias não começaram. Um misto de cansaço fisico e psicológico se apoderam de mim e me deixam neste estado de alerta. Estarei em muitas frentes, algumas delas bastante importantes para mim (nós) e isso deixa-me com sentido de responsabilidade acrescida e receios a dobrar...

Decidi que vou dar folga aos bolos #migalhascomamor porque não consigo desdobrar-me em mais e porque não me consigo dedicar de corpo e alma a tudo o que faço, e quando assim não é prefiro parar. 

Comecemos pelo dia da criança e os festejos que daí advêm, seguiremos por uma viagem de final de ano do mini que me está a deixar com os cabelos em pé, com o coração inquieto e com a alma a fervilhar (sim já sei, sou mãe galinha assumida e sem tratamento), partiremos depois rumo a um grande piquenique dos pais da escolinha e seguiremos a todo o vapor para um grande acontecimento na cidade onde moramos (xiuuu que isto ainda é meio surpresa para muitos). Depois disto segue-se uma grande festa de finalistas (só esta palavra me pára o ritmo) e um grande arraial para encerrar as actividades curriculares. Voltamos ao grande acontecimento da cidade e temos o mês de Junho feito. Ufaaaaa...nessa altura poderei respirar fundo...até lá e porque os dias ainda nem começaram resta-me tentar encarar tudo com mais naturalidade e confiança. Tudo a seu tempo e sem sofrer por antecipação (vá lá cabecinha não penses demasiado e por favor coração aguenta, segura-te bem porque as voltas vão dar algumas agitações interiores)...

Venha de lá Junho...e que traga acima de tudo muitos sorrisos e a certeza de que o aproveitamos ao máximo!

 

01
Jun18

Dia da Criança - o dia dele e o meu

Liliana Silva

IMG_20180601_215659059.jpg

 

Vá digamos que é uma benção ser tua mãe, poder fazer parte do teu crescimento, ter tido a oportunidade de te carregar no ventre, agora ao colo e um dia mais tarde abraçar as tuas conquistas. É realmente gratificante porque és mesmo muito especial para mim. E à parte de ser tua mãe (aquela que de quando em vez lhe salta a tampa, grita alto, perde o "norte", te põe de castigo ou te proibe de comer chocolates), à parte disso seria mesmo bom poder apenas ser tua amiga. Sabes ser uma amiga do teu tamanho e não ter o tamanho das minhas responsabilidades...confuso?! Sim talvez...embora adore ser tua mãe com tudo o que isso implica, há dias, como o de hoje que bastaria apenas ser criança como tu e não ter de te chamar a atenção porque tenho medo que caias, não ter de gritar o teu nome porque estás a fazer mais asneiras do que o habitual, não ter de te agarrar e acalmar quando a brincadeira está em extase...epah pronto há dias que não me apetecia nada disto.

Apetecia-me apenas ser aquela mãe brincalhona e maluca que canta e dança contigo ao som da música alta, que corre pela casa fora aos gritos na tentativa de te apanhar, que rebola contigo na relva em dias de piscina, que te levanta ao ar sem medo e ouve as tuas gargalhadas...apetecia-me ser apenas uma mãe sem o peso do eticamente correcto. 

Pronto era isto que tinha para te dizer hoje! Que apesar de ter um trabalho duro, aquele de tentar ser a mãe perfeita, tentarei sempre colocar pitadas de pimenta em forma de maluquices e diversões, porque isto de ser adulto cansa mais do que poderás imaginar e como tal agradeço-te por continuares a plantar no meu coração a criança que és e por me fazeres descobrir que lá no fundo no fundo consigo encontrar sempre a menina de vestido azul a brincar com o kit (kit kit vem me buscar ).

 

Sonha sempre muito meu pequeno príncipe T...que a vida te sorria sempre muito e que saibas que para ti todos os dias são dias da criança, assim o desejo para muitas outras que ainda não conquistaram essa prioridade e esse lugar tão especial. A todas essas o meu profundo desejo de que consigam alcançar o trono dos sorrisos e das gargalhadas.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens

Links

  •  
  • Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D