Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ele, o microfone e a mamã

"Radicalismos" de uma mãe galinha, rabiscos e cantorias do pequeno príncipe T e vida, muita vida para vos mostrar. No nosso T3 vivemos e sorrimos muito.

Ele, o microfone e a mamã

"Radicalismos" de uma mãe galinha, rabiscos e cantorias do pequeno príncipe T e vida, muita vida para vos mostrar. No nosso T3 vivemos e sorrimos muito.

O último dia de escola

21.06.19 | Liliana Silva

IMG_20190621_090623343.jpg

 

Contando pelos dedos das mãos, passaram cerca de 10 meses...

Recuando estes 10 meses trazia o coração em alvoroço e a expectativa na mente. Não menti sobre o medo que tinha desta nova etapa. Nunca o faço. Assumi que me fazia confusão soltar um pouco mais da corda que ainda guardo. Assumi que isto da escola primária te traria mais responsabilidade e consequentemente mais inseguranças para o meu papel de mãe. 

Passaram 10 meses e mais uma vez, e já perdi a conta nestes 6anos, mais uma vez mostraste-me que agir com naturalidade, simplicidade e com espírito aberto são ingredientes mais que suficientes para ultrapassar as novas aventuras que a vida te vai colocando no caminho.

Não há notas que exprimam o orgulho que te tenho meu pequeno Príncipe T 

Neste teu primeiro ano de gente crescida,  de desafios acrescentados, de metas mais difíceis fizeste questão de me mostrar que tens o teu ritmo, que tens as tuas preferências, que gostas mais de umas disciplinas do que outras. Mostraste-me que me enervei em vão, me preocupei em demasia, me desnorteei sem sentido.

Neste teu primeiro ano de ensino mais sério, de ensino pontuado, de ensino categorizado fui eu que aprendi mais e melhor. Fui eu que cresci contigo. Fui eu que retirei dos teus dias ensinamentos para aplicar na nossa vida.

 

 

A trintona foi ver o Ed

12.06.19 | Liliana Silva

20190602_105306.jpg

 

 

Embalem nas músicas mais românticas

Voem nas melodias mais extravagantes

Sonhem nas notas musicais mais perfeitas

Assim fui eu, ao sabor do vento, do tempo e da maré. E lá fui eu, sem saber ao que ia, para onde ia e ao que ia...sim fui surpreendida pelo marido colorido cá do sítio...yeeeahhhhh

Coz I don’t care
When I’m with my baby, yeah
All the bad things disappear
And you making me feel that maybe I am somebody
I can deal with the bad nights
When I’m with my baby, yeah (ooh, ooh, ooh)

Aventura melhor que esta? Ahahah, a trintona foi à Capital, ao Estádio do Glorioso, ver o Ruivo mais cobiçado do momento (sorry querido engenheiro ).

A coisa até nem ia acabando bem, dado que não aceitei de bom grado ter de me ausentar no dia da criança sem a dita cuja. E fazer-me entender que ele não podia ir connosco?? Uiiiiii deu pano para mangas, arrisco-me até a dizer que devo ter estado prestes a ser raptada sem saber, ahahaha.

Quando percebo que há um envelope, as pernas tremeram, que ganda surpresa caraças!! Ohhh jeitoso desta vez esmeraste-te. Bilhetes para assistir ao "Edinho"? What? Really?

Ainda conseguimos fazer um piquenique com o mini. Comprámos uma pizza, sumos e lá fomos nós para o jardim comemorar o dia dele. Jogámos à bola, tirámos fotos e sim, houve direito a prenda (xiuuuu, mais tarde conto o que a cria recebeu com tanto entusiasmo). A criança pequena ficou depois nas sete quintas com o avô, fez tudo o que podia e que não podia. E a criança grande foi metida no carro meio contrariada por não perceber muito bem a que se devia tudo aquilo.

Agora mais seriamente?! Passaram quase sete anos...foi o nosso primeiro fim de semana sem o miúdo!! Ufaaaa ou nem por isso?! Demos por nós a achar que o podíamos ter levado mas também concordámos que temos de manter esta ligação dupla, porque se nós estivermos bem, ele estará ainda melhor. Confesso que o pai foi mais "choramingas", para meu espanto percebi que aquilo me estava a fazer falta enquanto individualidade, enquanto pessoa, enquanto mulher...soube bem, muito bem gritar e bater palmas, dançar e cantar ao ritmo do meu tempo, de palmilhar a areia da praia sem ter de estar alerta para os passos do miúdo.

Faço praticamente tudo com o Tiago, e por vezes sou mal "interpretada" por querer levá-lo comigo para todo o lado! Deixei de me importar com as opiniões alheias! Proporciono-lhe tudo o que acho que o vai engrandecer enquanto pessoa e melhor ser humano. Não preciso de me poupar para ir às compras ou ao cabeleireiro, ele está em todas e se me queixo às vezes porque estou cansada, não faria nada diferente. Desde que não seja "seca" para ele também não o é para mim! Mas este "retiro" valeu OURO.

No fim de semana do dia da criança, fui eu que ganhei uma bela recordação e agradeço ao meu querido marido colorido ter conseguido este grande feito!!!

Agora a bola está do meu lado ...já tenho tudo planeado, mas desta vez será a três, garantidamente . Vá estou a brincar, ainda não pensei em nada, muito menos está planeado...mas que a bola está do meu lado, lá isso está