Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Ele, o microfone e a mamã

"Radicalismos" de uma mãe galinha, rabiscos e cantorias do pequeno príncipe T e vida, muita vida para vos mostrar. No nosso T3 vivemos e sorrimos muito.

Ele, o microfone e a mamã

"Radicalismos" de uma mãe galinha, rabiscos e cantorias do pequeno príncipe T e vida, muita vida para vos mostrar. No nosso T3 vivemos e sorrimos muito.

Carta ao meu filho HOMEM

08.03.19 | Liliana Silva

 

 

received_377861402793144.jpeg

 

Meu querido Tiago!

O mundo anda do avesso, acho que nunca se conseguiu erguer e manter uma postura certa, mas ultimamente tem sido demais. O mundo dos homens não tem conseguido defender aquilo que eles chamam de masculinidade. Mas onde há masculinidade quando se agride? Onde estão os verdadeiros homens quando matam? Onde se encontra a essência de um ser quando maltratam outro ser? Não se trata de géneros, trata-se da essência de cada um. E alguns trazem o interior podre de sentimentos.

As redes sociais enchem-se de críticas, de gritos de revolta, de manifestações de pesar. Por aqui sempre se ouviu dizer que entre marido e mulher não se mete a colher, mas o desenrolar do pano tem-nos dado outra perspectiva deste ditado popular.

Sabes filho...por aqui têm morrido muitas mulheres às mãos de homens, que de seres humanos têm muito pouco. Não há outra forma de perceberes isto daqui a uns anos. Digo-te que uma que fosse já era mau, muito mau, mas a verdade é que só este ano de 2019 já vamos com 12 mulheres assassinadas barbaramente às mãos dos seus homens, que desprovidos de essência se esqueceram que nasceram de uma mulher, que foi uma mulher que muito provavelmente lhes transmitiu valores de vida, que foi uma mulher que os alimentou, que lhes deu carinho e amor, que os protegeu das intempéries e amarguras da vida. Estes homens, loucos de raiva olham a direito e escrevem a sua vida em linhas tortas...não quero que sejas como eles.

As mulheres não precisam de ser tratadas com diferenças. As mulheres não precisam de mais amor, de mais respeito, de mais companheirismo. As mulheres não precisam de ajudas. As mulheres precisam de ser apenas elas próprias. Não precisam de mais ou de menos...precisam de ser iguais a tantos outros homens!

Enquanto és filho, lembra-te que esta tua mãe gosta dos teus miminhos tal como tu gostas de os receber!

Enquanto fores amigo, lembra-te que elas gostam de gestos bonitos e atitudes de carinho tal como tu!

Quando te tornares namorado, lembra-te que tua companheira gosta de atenção e de palavras de incentivo tal como tu precisarás nas idades dos "avessos" e "problemas sem resolução", aqueles da juventude incessante.

Quando te tornares marido, lembra-te que a tua esposa não precisa de ajuda! Precisa que cumpras as tuas obrigações e conjuntamente consigam erguer uma casa onde um limpa e o outro lava, onde um faça a comida e o outro passe a ferro!

Quando fores pai, lembra-te que a tua filha precisa de saber o significado de respeito e amor próprio e que o teu filho precisa aprender que a capa do SUPER pode e deve ser vestida por homens e mulheres, tal e qual como eu tento ensinar-te todos os dias da nossa vida comum.

Quando surgir a hipótese de seres tio ou avô lembra-te de passar a tua experiência de vida aos que por cá vão ficando. Lembra-te que uma mulher brilha em dias escuros, ri quando todos choram, dá vida a outras vidas, cuida quando está ela própria doente, abre os braços mesmo sem forças e passa muitas vezes a  viver com o coração fora do peito. As mulheres não precisam de um dia para ser lembradas!!! Precisam que se lembrem que elas existem em todos os dias. 

Desistir não entra no nosso dicionário!