Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Ele, o microfone e a mamã

"Radicalismos" de uma mãe galinha, rabiscos e cantorias do pequeno príncipe T e vida, muita vida para vos mostrar. No nosso T3 vivemos e sorrimos muito.

"Radicalismos" de uma mãe galinha, rabiscos e cantorias do pequeno príncipe T e vida, muita vida para vos mostrar. No nosso T3 vivemos e sorrimos muito.

Ele, o microfone e a mamã

26
Jul17

Como falar dos “avós estrela”?

Liliana Silva

Tal como em muitos outros dias, este é apenas assinalado por uma data porque sei que dia dos avós são todos os dias. E são todos os dias porque nos tempos que correm são eles que conseguem fazer parar o tempo apressado de pais apressados e ter tempo para os netos, para as suas brincadeiras, para as suas conquistas ou até para os seus medos. E deveria ser sempre o dia dos avós porque é com eles que as crianças são genuinamente felizes e é com eles que tudo podem. E todos os dias são dias dos avós porque são eles que têm uma paciência sem limites, uma gargalhada desmedida até para as maiores asneiras dos pequenitos e uma vontade desmedida de estar e fazer sempre mais pelos nossos pequenos seres.

Posto isto, acredito que este dia é apenas o assinalar de todos os dias do ano, aquela necessidade que o humano criou de marcar datas, não é mais do que o dia em que pegamos no telefone para dizer “o menino está com febre não pode ir ao infantário, pode ficar contigo?” Ou “ligaram-me da escolinha, ele está a vomitar, será que o podes ir buscar até eu sair?” e ainda “queremos ir jantar fora mas não é o ambiente mais propicio para o menino, será que pode dormir aí?”. A resposta do outro lado da linha não traz surpresas, não vem com contrariedades, não demonstra fretes…muito pelo contrário. Do outro lado da linha temos talvez já a roupa vestida, o carro pronto a arrancar para a “linha de fogo” ou a dieta feita para os dias menos bons…Sim acredito que os avós são os bombeiros particulares dos pais, que devido às circunstancias atribuladas de uma vida de trabalho em excesso não conseguem estar quando é necessário e nestes casos torna-se um bem totalmente necessário e indispensável.

Mas e o oposto? E aqueles que já não estão presentes? E aqueles que por muito que sonhassem com netos e com as aventuras entre eles não podem, por circunstancias de força maior aproveitar esta oportunidade para serem ainda mais felizes? Por aqui sentimos essa injustiça, essa privação, essa mágoa…

Por aqui o pequeno príncipe T sabe que tem a sua estrela brilhante, já a quis visitar e pergunta muitas vezes porque ela não o vê. E por aqui não escondemos que ela existe. Por aqui o nome dela é falado todos os dias, a fotografia tem lugar de destaque na sala, por aqui sempre que as estrelas brilham sabemos que a avó veio visitar-nos e por aqui ele sabe que terá sempre asas que o vão proteger sempre que seja possível.

Não passaria o dia sem agradecer à estrela brilhante...ao sorriso distante...ao coração apertado...que não teve oportunidade de exercer como sempre tanto desejou este papel de 2° MÃE... hoje este dia também é teu...ainda que não tenha podido dar te a grande noticia...ainda que não tenha podido partilhar contigo os medos, as angustias ou os sonhos...ainda que não pudéssemos ir juntas comprar as primeiras botinhas...foi a minha barriga que sentiste no último toque da tua vida e foi na roupa que guardamos juntas há muito muito tempo que o pequeno príncipe T vestiu quando veio ao mundo...porque há sentimentos que não se explicam nem com emoções...Feliz dia dos Avós Mané, Maria, Rosa e Rui.

20170726_111924.png

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens

Links

  •  
  • Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D