Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ele, o microfone e a mamã

"Radicalismos" de uma mãe galinha, rabiscos e cantorias do pequeno príncipe T e vida, muita vida para vos mostrar. No nosso T3 vivemos e sorrimos muito.

Ele, o microfone e a mamã

"Radicalismos" de uma mãe galinha, rabiscos e cantorias do pequeno príncipe T e vida, muita vida para vos mostrar. No nosso T3 vivemos e sorrimos muito.

Falar de Amor

14.02.18 | Liliana Silva

Mano-dibujando-un-corazón-en-la-arena.jpg

 

Diria eu que falar de amor é fácil...

Diria eu que sentir o amor é simples...

Diria eu que viver o amor é permanente...

Só que não...

Não é fácil, nem simples e muito menos permanente.

Chamem-me louca, chamem-me rídicula, chamem-me alucianda...mas aqui tento viver este sentimento o melhor que sei, com as ferramentas que tenho com a certeza que não são tudo rosas nem corações vermelhos. Aqui tento viver esta "ilusão" com capacidade de discernimento e com a certeza que dou o melhor de mim, mesmo que tudo isto às vezes me traga dissabores de momentos menos expectáveis.

Amar para mim é há seis anos atrás ter entrado com a minha mãe num Centro de Cuidados Paliativos,não ter certezas de muito mas acreditar que agir assim era o maior amor que lhe poderia ter.

Amar para mim é continuar a acompanhar o meu pai nas consultas de rotina, mesmo quando sei que muito não posso fazer mas acreditando sempre que a minha presença ameniza em muito os seus dias menos bons.

Amar para mim é dar-me por completo e sentir que nunca sou correspondida na totalidade daquilo que dou, única e simplesmente porque amor nunca é suficiente e nunca me contento, porque nunca o consigo manter apertado o sufiente...porque o amor é livre. O marido-colorido saberá do que falo.

Amar para mim é querer continuar a ser a eterna namorada deste pequeno príncipe T, sabendo de antemão que um dia este amor já não carregará a mesma força, porque também o amor dele vai percorrer outros caminhos.

Achar que a vida não faz sentido sem os pilares que escolhemos para amar não é de todo exagerado. Se somos quem somos em muito se deve ao amor que recebemos e que conseguimos transmitir. Só assim isto faz realmente mais sentido. Sou dedicada aos que escolhi para trazer junto ao peito. Amo-vos do meu jeito confuso, do meu jeito trapalhão, do meu jeito ciumenta, do meu jeito mandona, do meu jeito 

Mas acreditem sempre que este meu "jeito" é o maior sentimento que alguma vez sentirei por alguém. Acreditem sempre que este meu "jeito" dá-vos lugar de destaque no meu coração tão cheio de sentimentos adversos.

* FELIZ DIA DO AMOR * AQUELE QUE É VIVIDO TODOS OS DIAS 

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.