Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ele, o microfone e a mamã

"Radicalismos" de uma mãe galinha, rabiscos e cantorias do pequeno príncipe T e vida, muita vida para vos mostrar. No nosso T3 vivemos e sorrimos muito.

Ele, o microfone e a mamã

"Radicalismos" de uma mãe galinha, rabiscos e cantorias do pequeno príncipe T e vida, muita vida para vos mostrar. No nosso T3 vivemos e sorrimos muito.

O meu agradecimento

14.01.19 | Liliana Silva

 

 

 

 

 

IMG_20190114_204107811.jpg

 

Na minha terra usa-se a expressão bem-haja. É o mesmo que dizer Obrigada, mas na forma beiroa da coisa.

Sou uma afortunada, e quem me conhece e me lê começa por achar, "mas afortunada como? Já passou por tanto, já ficou privada de muito, já sofreu e já deu a sofrer, do que poderá ela ser afortunada?"

Ora pois...serei sempre uma eterna revoltada com a vida! Nunca escondi isso nem faço questão de o fazer. Ando muitas vezes de mal com tudo e com muitos, mas considero-me uma pessoa de sorte. Única e exclusivamente pelas pessoas que cruzaram o meu caminho. E ainda que tenha as minhas dúvidas existenciais sobre isto da fé ou das crenças, tenho de agradecer por estas pessoas luz da minha vida.

Bem-haja pela mãe estrela

Bem-haja pelo pai leão

Bem-haja pelo companheiro lutador

Bem-haja pelos amigos de décadas, aqueles que mesmo longe continuam a tratar os assuntos com o mesmo a vontade como se tivessemos 15 anos

Bem- haja pelo filho iluminado

Não damos o verdadeiro valor a quem nos rodeia, a quem está sempre, a quem nos ampara as quedas, a quem nos abraça nos momentos chave, a quem se aventura connosco. Lamento, mas não damos mesmo o devido valor e contra mim falo. Esquecemos muitas vezes o essencial em detrimento do importante. Deixamos muito por dizer, outro tanto por fazer, achamos sempre que amanhã também é dia para nos dedicarmos aos outros ou até a nós mesmos. E o dia seguinte não chega...e fica um vazio na imensidão da vida que nos corrói por dentro.

Deixem-me que vos diga que aprendi a agradecer os pequenos momentos como se o euromilhões me tivesse saído. Vos garanto que não deixo o que considero essencial para amanhã. Aprendi a não deitar a cabeça na almofada carregada de ódio ou mau estar por coisas que posso resolver. E ainda que não as resolva, faço questão de me empenhar na resolução.

Acreditem que as pessoas luz estão cá sempre, lutarão sempre por nós, darão sempre o melhor delas, mas precisam de um agradecimento, precisam de uma palavra, de um mimo, de um reconhecimento.

Antes que o dia termine em alvoroço, antes que a noite chegue carregada de cansaço, antes que as horas já não permitam a chamada...OBRIGADA. Aos que comigo se cruzam, aos verdadeiros, aqueles que nos dedicam um pouco do vosso tempo neste espaço tão pessoal, o meu bem-haja. Ainda que saiba que sou "pequenina" nestas coisas dos blogues, considero-me tão importante quando leio as vossas palavras, as vossas opiniões, as vossas chamadas de atenção...

Aos meus, ao meu núcleo duro e antes que a porta se feche, vocês sabem que vos agradeço por me terem mantido à tona, quando a vida teimava em mergulhar-me de cabeça...OBRIGADA.

 

2 comentários

Comentar post