Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Ele, o microfone e a mamã

"Radicalismos" de uma mãe galinha, rabiscos e cantorias do pequeno príncipe T e vida, muita vida para vos mostrar. No nosso T3 vivemos e sorrimos muito.

"Radicalismos" de uma mãe galinha, rabiscos e cantorias do pequeno príncipe T e vida, muita vida para vos mostrar. No nosso T3 vivemos e sorrimos muito.

Ele, o microfone e a mamã

15
Mai18

Os Ramos do meu Tronco

Liliana Silva

DSC_4063.jpg

 

Eiiiii…parou tudo!!

Nas redes sociais hoje só se fala do Dia Internacional da Família e eu achei que também devia escrever algo sobre este “mundo meu”. Mas quando tentei tocar as teclas do pc não saiu nada. Nadinha! Nem com música, nem com o silêncio das minhas memórias, nem com os meus pensamentos mais sorridentes…Nada!

Mas que raio tinha eu para dizer de tão importante sobre aquilo que me rodeia e aqueles que me amparam? Escrevo sobre eles a maior parte das vezes e não é por ser hoje um dia especifico que vou inventar palavras bonitas ou florear os meus sentimentos. Caramba, logo hoje que devia falar sobre ela, a família, a minha família não me ocorre nada de bonito e bom.

Sabem quando sei que sou fraca? Quando algo de mal lhes acontece, quando percebo que não estão bem, quando sei que algo os aflige, quando tomo conta que não consigo fazer muito se o destino traçado não trouxer apenas sorrisos e gargalhadas.

Percebo que tenho medo quando ficam doentes, quando estão tristes, quando as coisas não correm como eles querem.

Passamos demasiado tempo a trabalhar para pagar as contas, para comprar coisas fúteis, para poupar…andamos anos e anos a perder tempo com o dispensável, quando em casa tens pessoas que valem muito mais que dinheiro, que casas, que carros, que telemóveis de ultima geração…pessoas de ouro…pessoas que não há maneira alguma de pagar.

Passamos demasiado tempo com caras fechadas, com amuos sem sentido, com discussões sem nexo quando no final a nossa maior riqueza são os de carne e osso que encaram connosco as tristezas, que vivem connosco as alegrias.

Fala-se muita vez nas pedras no caminho, diz-se que devemos juntá-las e um dia mais tarde construir um castelo…Castelo são as paredes da minha humilde casa que alberga um Rei, um Duque e um pequeno príncipe, com direito a telhado de Estrelas. Eu como Duquesa deste reino digo-vos que ter uma família é ter vida. Sem ela, tudo aquilo que sonhamos, projetamos, ansiamos e desejamos deixa de fazer sentido. 

Já dizia Antoine de Saint-Exupéry  "Somos todos tripulantes de um mesmo navio" e acrescento eu que se soubermos aproveitar as ondas que a maré chamada vida nos manda, sabemos o que é a verdadeira felicidade.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens

Links

  •  
  • Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D