Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Ele, o microfone e a mamã

"Radicalismos" de uma mãe galinha, rabiscos e cantorias do pequeno príncipe T e vida, muita vida para vos mostrar. No nosso T3 vivemos e sorrimos muito.

Ele, o microfone e a mamã

"Radicalismos" de uma mãe galinha, rabiscos e cantorias do pequeno príncipe T e vida, muita vida para vos mostrar. No nosso T3 vivemos e sorrimos muito.

Piodão: a aldeia azul

27.03.19 | Liliana Silva
 

IMG_0951.JPG

Ainda meio contagiados pelo dia do Pai e o aniversário do Engenheiro da casa, ou mais conhecido por marido colorido, este fim de semana fomos usufruir da prenda que oferecemos ao homem do nosso T3. Tempo de qualidade em família, sem pressas nem pressões de relógios ou telefonemas de trabalho.

Confesso-vos que não tinha criado qualquer tipo de expectativa. O local seria novo, íamos ao desconhecido e apenas com a certeza de que estaríamos juntos e animados. Assim só para vos abrir o apetite digo-vos que não nos arrependemos de nada e que quero cada vez mais tirar estes dias para carregar baterias, sair da zona de sempre e sobretudo sentir que somos mesmo felizes neste tempo em família.

Mala feita, silêncio até não poder mais (sim porque isto de ter um mini que não dorme quando tem alguma coisa nova no dia seguinte, faz-nos guardar segredo até à hora da partida )

Sábado acordamos ao sabor das horas, sem despertadores, sem pressas mas com destino traçado fizemo-nos à estrada com a certeza que carregávamos a aventura nos bolsos.

Piodão foi a zona escolhida. Há muito que a curiosidade pela aldeia das portas e janelas azuis andava aguçada por estes lados e como tal, tiro certeiro. Classificada como Aldeia histórica  e de interesse público, a aldeia tem um traçado e uma disposição típica de aldeia de montanha. As casas, construídas pelo que a serra oferece, revestem-se de Xisto e Madeira. O azul é a cor predominante em portas e janelas mas ainda não tem explicação para tal facto.

Um local encantador, com praia fluvial e museu. A igreja Matriz faz o contraste com os tons da restante aldeia, pela sua brancura e imponência no cimo de uma escadaria.

Agora deixo-vos com as imagens (algumas das cerca de 400 que tirei) para que possam apreciar um pouco deste lugar fantástico e muito acolhedor. Escusado será dizer que o mini adorou esta "expedição", correu, saltou, subiu e desceu escadas e trilhos como um verdadeiro homenzinho e quando lhe perguntávamos se estava cansado ele só dizia "obrigada por me terem trazido aqui", e só por isto, as escapadas em família devem ser obrigação num qualquer seio familiar (pelo menos façam o esforço )

IMG_0861.JPG

IMG_0885.JPG

IMG_0869.JPG

 

IMG_0967.JPG

IMG_1133.JPG

IMG_1173.JPG

IMG_1011.JPG

IMG_1057.JPG

Onde comer: no largo de Piodão encontra-se o típico artesanato com todo o tipo de artigos como é o caso das casinhas feitas de xisto para colocar no frigorifico, os licores, queijos e até broas de batata e abóbora. Logo aí podemos encontrar o Solar dos Pachecos, Delícias do Piodão ou ainda o Restaurante Fontinha já mesmo numa das transversais daquele labirinto de xisto que nos rodeia a cada casa que passamos.

Onde dormir: ficamos alojados no INATEL de Piodão. Um hotel com classificação de 4*, muito acolhedor, ambiente familiar e comida muito boa. Tivemos direito a usufruir da piscina interior aquecida e onde o mini andou quase 2horas sem sair da água. As vistas sobre Piodão são fantásticas dado que a Unidade Hoteleira fica no cimo e oposto ao amontoado de casas que fazem parecer um presépio.

O que visitar: A não perder a Mata da Maragaça, classificada como reserva biogenética, onde entramos num verdadeiro oásis verde. A Fraga da Pena, um verdadeiro paraíso escondido, com quedas de água a perder de vista, locais onde em tempo mais quente podemos tomar banho com as cascatas mesmo atrás. Foz D'Égua é um sítio retirado de um verdadeiro jogo de consola, onde podemos ver pontes de pedra maciça, pontes suspensas de cordas, casas escondidas pelas árvores e um cume pronto a atingir com a surpresa de um pequeno "santuário" agradecendo à santa a protecção daquele lugar mágico.

Outros dos locais também igualmente falados e bonitos Benfeita, Coja, Avô, Barril do Alva, Ponte das três Entradas. A mais valia disto tudo é que é tudo relativamente próximo uns dos outros, o que nos faz andar sempre a parar o carro, a sair, caminhar e descobrir

Conselhos práticos: roupa desportiva e sapatilhas adequadas a trilhos e têm com certeza um programa de fim de semana perfeito. Ahhhh e não se esqueçam nunca, máquina fotográfica ao peito porque aquele "azul" é qualquer coisa de fantástico