Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ele, o microfone e a mamã

"Radicalismos" de uma mãe galinha, rabiscos e cantorias do pequeno príncipe T e vida, muita vida para vos mostrar. No nosso T3 vivemos e sorrimos muito.

"Radicalismos" de uma mãe galinha, rabiscos e cantorias do pequeno príncipe T e vida, muita vida para vos mostrar. No nosso T3 vivemos e sorrimos muito.

Ele, o microfone e a mamã

07
Ago17

Quanto é 222 Milhões de Euros? Alguém explica ao T?

Liliana Silva

bola.jpeg

 

Faz-me uma certa confusão escrever sobre isto...

Creio que até a falar não me saíria muito bem...

Mas a verdade é que para além de tudo o que de ruim acontece, esta notícia destaca-se pela...chamar-lhe-ia exorbitância de números. Sim posso chamar-lhe isto e poderia chamar-lhe muito mais coisas e acreditem que de tudo o que me passa pela cabeça nada é muito politicamente correcto e muito menos merecedor de grandes elogios. Mas é a verdade, nua e crua, e a verdade não deve ter tonalidades suaves quando achamos que nos devemos chocar com determinadas notícias.

Sim estou chocada com este número que por sinal é até bem redondo...222 milhões de Euros. Ora pois, este número tem um nome e este nome um clube, e este clube uma reputação a manter. Ora bem, reputação?! Hum...não sei...agora pergunto-me eu...será que esta reputação não ficou ameaçada, denegrida, achincalhada com tamanho número? 

Deixemos de parte opções clubísticas, clubes de fãs de A, B ou C, deixemos até de parte os direitos que estes clubes têm de fazer este tipo de transacções, assim facilitadas, falando de 222 milhões como se falássemos numa peça de roupa ou um par de sapatos.

Deixemos de parte essas ideologias e foquemo-nos no número redondo...e tentemos explicar a uma criança de 4 anos o porquê das notícias continuarem a focar-se neste número, nesta pessoa, neste clube...tentemos explicar que há uma instituição chamada clube, que dispende 222 milhões de euros para contratar uma única pessoa para jogar futebol. Sim porque o pirralhito pergunta, ainda que não seja virado para o futebol, ainda que não conheça o clube, ainda que isto tudo lhe passe amanhã ao lado, ele continua a assistir às notícias e acha estranho haver sempre a necessidade de se continuar a falar no assunto.

Ora pois bem, explicação única e plausível para esta e outras tantas crianças que fazem das perguntas bichos papões e nos deixam a tremer...não há. E não há porque não deve haver. E não deve haver porque deveria ser PROIBIDO transacções desta natureza. Deveria ser proibido pagar por uma pessoa. Deveria ser proibido quando há no mundo 1.5 biliões de pobres. Deveria ser proibido quando todos os dias somos bombardeados com imagens crueis de crianças com défice de carências alimentares, quando há idosos que nem um copo de água têm para beber, quando há mães e pais que todos os dias perdem os seus filhos porque não há dinheiro para se investigar doenças e chegar a tratamentos e curas.

Deixemo-nos de tretas e saíbamos todos que isto é SURREAL. E revoltemo-nos com isto e gritemos aos 4 cantos que desejamos um mundo mais equitativo e igual. Porque eu não consegui explicar ao meu filho de 4 anos como a humanidade pode ser bastante cruel uns com os outros. Sei que ele irá descobrir da pior forma possível, as tais notícias, as tais imagens, as tais chamadas de atenção, mas hoje não lhe consigo explicar como 222milhões de euros foram aplicados apenas para satisfazer os caprichos de uma instituição e de uma pessoa. Hoje resta-me ensinar-lhe o valor das coisas, mas sobretudo o valor da vida humana e dir-lhe-ei sempre que não pode valer tudo neste mundo que nunca será nosso. 

 

3 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens

Links

  •  
  • Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D